É tanta coisa na cabeça que de vez em quando a gente se pergunta: é isso mesmo que quero? Afinal, quem sou eu? O que estou fazendo da minha vida? Estou dando atenção para as coisas certas? Estou gastando energia no que realmente importa? Estou dando a devida atenção para quem gosta de mim? A gente fica nesse mar de perguntas e nada até encontrar uma resposta.

15.8.16

Filme: As 3 Melhores Biografia de Princesas Reais.

Existem vários filmes sobre histórias da vida de princesas sendo a maioria fictícia, mas pras dicas de hoje eu separai as três melhores biografias (reais) de três princesas diferentes. A lista está pela ordem de preferência. Antoinette, princesa da França. Grace, princesa de Mônaco e princesa de Gales.
Marie Antoinette é um filme de produção dos Estados Unidos, França e Japão do ano de 2006, do gênero Biografia, dirigido por Sofia Coppola. O filme conta a história da Rainha do Consorte até o início da Revolução Francesa. O filme ganhou o Oscar de melhor figurino. Foi lançado em 20 de Outubro de 2006 pela Columbia Pictures. A Maior parte do filme foi rodado no palácio de Versailles, sob autorização especial do governo francês. O filme conta a história da jovem rainha da França do século XVIII, Maria Antonieta. Sofia baseou-se em um livro biográfico de Antonia Fraser, em detrimento de outro, de Stefan Zweig, alegando que continha uma descrição mais humana de Maria Antonieta. A princesa austríaca Maria Antonieta (Kirsten Dunst) é enviada ainda adolescente à França para se casar com o príncipe Luis XVI (Jason Schwartzman), como parte de um acordo entre os países. Na corte de Versalles ela é envolvida em rígidas regras de etiqueta, ferrenhas disputas familiares e fofocas insuportáveis, mundo em que nunca se sentiu confortável. Praticamente exilada, decide criar um universo à parte dentro daquela corte, no qual pode se divertir e aproveitar sua juventude. Só que, fora das paredes do palácio, a revolução não pode mais esperar para explodir. Passando por uma grande turbulência, Antonieta perdeu um filho em plena Revolução Francesa.
Grace de Mônaco (2014): A icônica princesa de Mônaco, Grace Kelly nunca teve sua vida tão exposta como atualmente. Após 25 anos de sua morte, a atriz ganha duas biografias. O roteiro de “Grace – A Princesa de Mônaco” foi escrito por Arash Amel e ficou no congelador durante muitos anos, até cair nas mãos de Harvey Weinstein. Nicole Kidman representou com sucesso a imagem de uma das maiores divas da Era de Ouro do cinema norte-americano. Kidman conseguiu trazer a elegância clássica de Kelly para sua atuação, e ainda encontrou o equilíbrio entre a personalidade forte e a atitude destemida da personagem. Grace of Monaco se concentra na crise da ex-estrela de Hollywood Grace Kelly, do casamento e de identidades, durante uma disputa entre Mônaco o príncipe Rainier III e o presidente da França Charles de Gaulle e uma iminente invasão militar francesa no principado em 1960.
Diana (2013): Dezesseis anos depois de sua trágica morte, a princesa Diana, uma das mulheres mais famosa do mundo, adorada pelos britânicos, volta à vida interpretada por Naomi Watts. Diana morreu aos 36 anos em 31 de agosto de 1997, em um acidente de automóvel em Paris, ao lado de Dodi Al-Fayed. A estreia do filme foi precedida por novas especulações sobre a tragédia, que continua alimentando teorias da conspiração, segundo as quais a princesa teria sido assassinada por um membro das Forças Armadas britânicas. O filme de drama biográfico de 2013, dirigido por Oliver Hirschbiegel, conta a história sobre os últimos dois anos da vida de Diana, Princesa de Gales. O roteiro é baseado em livro de Kate Snell “Diana: Her Last Love” e foi escrito por Stephen Jeffreys. O longa conta detalhes do momento em que Diana (Naomi Watts) está prestes a se divorciar de Charles e do seu relacionamento com o médico Hasnat Khan.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...